quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

abdicável

Anos atrás, pensando num minilopes das ideias feitas, fiz o seguinte verbete:

Nietzche: é igual Raul Seixas; o problema são os fãs.

Hoje, complexificando esse raciocínio, sei que:

Paulo Freire: é igual Raul Seixas; o problema são os fãs.

Marx: igual Raul Seixas; problema fãs.

Leminski.

Por vai.

Por isso, eu, Sabrina Lopes, residente no quase-Batel, município de Curitiba, afirmo neste 13 de janeiro de 2011 que devo continuar problema de mim mesma e que me recuso a ter fãs.

Doações em dinheiro devem, portanto, ser depositadas de maneira anônima a partir desta data.

Sem comentários: