quarta-feira, 22 de abril de 2009

da série "realmente velhos"

recolho em pedaços
a postura de princesa asteca da tua amiga mais simples, com seu andar lento
os sapatos engraxados do policial no orelhão
as desculpas enternecedoras e tensas dadas pela canalha
ter que andar atenta para não atropelar menininhas
que brincam de andar com os olhos fechados
o desejo nos olhos de uma amiga curiosa
o dia de espera antes da frase dita
a atenção cuidadosa para diferenciar gêmeos
o meio da rua, com seus assaltantes a menos
a roupa puxada pela cor nas cadeiras amontoantes do quarto

os acúmulos
os resumos

a areia suja dos parquinhos
ensinar a espantar pombos às crianças descalças
sem nojo de areia
minha sobrinha
seu grito espantoso
gatinhos presos
eles querem banheiros limpos com urgência
o mar arca com tudo
o buraco é fundo, acabou-se
enquanto meu olhar não se afoga

1 comentário:

Anónimo disse...

meio
meio

desengonçado.

giulianoquase.